EXPOSIÇÕES 2017/ 18

AS MÁSCARAS DE ALEX
ISPA, Instituto Universitário, Lisboa

5_Aquiéumlugarseguro_130x130
Aqui é um lugar seguro!
2016, 130 x 130 cm, óleo s/ tela

Este es un lugar seguro
un instante de certeza,
un momento de silencio.

Este es un lugar seguro
mientras me sacia tu aire
ofreciendo el mismo sexo.

Este es un lugar seguro
en el roce de tus labios
cobijándonos en un beso.

M
ontserrat Villar González
Morille, 16/ 07/ 2016



As máscaras de Alex é um projecto em Pintura, da autoria de Luís Herberto, artista plástico e Professor na Faculdade de Artes e Letras da Universidade da Beira Interior. Configura-se à volta de uma construção ficcional, estruturada a partir de relações sociais que convivem em temáticas como o preconceito, género/ transgénero e sexualidade, entre muitas outras possibilidades nos teatros de vida em que nos movemos. As pinturas apresentadas são construídas a partir deste princípio e de um modo geral, são exploradas visualmente vivências hedonistas que se compõem à margem de preconceitos, mesmo em momentos de rejeição ou consentimento, desenhando as personae admissíveis que Alex assume para se transfigurar no mundo social e no domínio público.

É também um projecto com um cunho académico, em conjunto com a investigação para a tese de doutoramento
Imagens interditas? Limites e rupturas em representações explícitas do sexo no pós-25 de Abril’ (http://repositorio.ul.pt/handle/10451/15800), apresentada na Faculdade de Belas-Artes da Universidade de Lisboa, em 2015. Da parte experimental deste projecto, resultaram várias exposições, a partir de 2008, entre as quais, Nós e todos os outros… Fundação D. Luís/ CC Cascais, 2011) e a recente As brincadeiras de Alex (Espaço Cultural das Mercês, Lisboa, 2016), produzida maioritariamente durante o período de investigação e apresentada após a defesa da tese.

A questão do teatro social e das máscaras dos seus intervenientes, ocupa o artista, desde este período, enquanto inquietações plásticas e sociais. A exploração temática e as suas variações, tem início com a exposição
Amuos e Desamores (Cidadela de Cascais, 2008), abrindo caminho para os projectos expositivos seguintes e até ao presente.

O conjunto de pinturas que constitui
As máscaras de Alex reúne alguns ensaios destes momentos expositivos, com manifestas alterações compositivas na quase totalidade das pinturas com a inclusão de citações visuais de Katsushika Hokusai (1760-1849), com uma produção bastante peculiar nas muito celebradas ‘imagens da Primavera’ ou Shunga, como é mais conhecida esta exploração temática do imaginário japonês. São gravuras bastante assertivas na representação do sexo explícito, mas configuram igualmente composições intimistas e provocatórias no seu contexto original e que conseguiram penetrar na cultura artística à escala global, assumindo presentemente o seu lugar, com notáveis demonstrações públicas e editoriais.

Luís Herberto reconstrói estas pinturas e apresenta outras inéditas, configurando
As máscaras de Alex como um projecto aberto, quer nas propostas formais, quer na interpretação do tema.


PRETEXTO, PROSPECÇÃO, PROCESSO
Museu de Lanifícios, Universidade da Beira Interior

Alex Playing Shulman with a fake Rothko
Alex playing Shulman with a fake Rothko
2014/ 17, 130 x 130 cm, óleo s/ tela